CEFET-MG

Pressão, opressão e adoecimento de alunos são discutidos em Nepomuceno

Quarta-feira, 23 de agosto de 2017

Cobranças, estresse e exigências são situações comuns na vida de jovens estudantes que, em boa parte das vezes, não estão capacitados para lidar com isso. Para discutir esse assunto, o grêmio do campus Nepomuceno do CEFET-MG realiza, entre os dias 23 e 28 de agosto, atividades do projeto “Ubuntu”, aprovado pela Coordenadoria de Acesso a Temáticas das Juventudes da Secretaria de Política Estudantil.

Segundo os idealizadores, “Ubuntu” é uma filosofia africana que diz respeito à importância das alianças e dos relacionamentos entre as pessoas e, em tradução livre, significa “humanidade para com os outros.” E a escolha do nome do projeto vai de encontro às necessidades percebidas entre os alunos pelo grêmio em Nepomuceno. “Queremos discutir o adoecimento estudantil integrando e interagindo com nossos colegas”, explica um dos representantes do grupo, Bruno Henrique de Paula, que cursa o 3º ano de Mecatrônica.

De acordo com a assistente social do campus Nepomuceno, Mariana Coelho da Silveira, que também está vinculada às atividades, a programação visa problematizar as pressões e opressões vividas pelos estudantes, assim com as subjetividades próprias da juventude. Nesta quarta (23), às 13h, a psicóloga do CEFET-MG em Belo Horizonte, Claudia Lommez, irá falar sobre “Subjetividades e adoecimento estudantil”, no auditório, e, às 16h, acontece roda de conversa com professores e técnicos administrativos; quinta, sexta e segunda (24, 25 e 28) haverá sessão cinema e debate, às 8h40, no auditório; na terça (29), o grêmio realizada atividade cultural, no intervalo da tarde.

O “Ubuntu” é um projeto proposto por um grupo de alunos e pelo grêmio estudantil do CEFET-MG em Nepomuceno, aceito no Edital 93/2016 da Coordenadoria de Acesso e Temáticas das Juventudes, que prevê atividades relacionadas às temáticas dos direitos humanos, em parceria com a Coordenação de Política Estudantil.

 

Fonte: SECOM e CPENEP